Antropólogos indígenas participam do Painel Conhecimento Indígena em Tempo de Policrise, em Helsinki na Finlândia

A doutoranda Rosijane Tukano e o pós-doutorando Justino Tuyuka do programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS/UFAM, Brasil), participam do Painel sobre conhecimentos indígenas em tempos de policrise social, sanitária, climática e econômica, na Universidade de Helsinki, na Finlândia.

No momento do colapso da biodiversidade e das alterações climáticas, o conhecimento indígena foi destacado como um elemento em falta nos debates e políticas. O que dizem os estudiosos indígenas sobre a inclusão do conhecimento indígena na formulação de políticas e na academia? Qual é a genealogia da crise na perspectiva indígena e quem tem a agência na transformação sustentável? Estas são questões que serão tratadas durante o evento.

O painel incluiu também os seguintes palestrantes, além de Justino e Rosijane. Francisco Apurinã , pesquisador de pós-doutorado da Universidade de Helsinki e Judith Daxootsu Ramos (indígena Tlingit), professora assistente da Universidade do Alasca.

O evento foi presencial, na Universidade de Helsinki, sendo transmitido via canal do PPGAS no Instagram.

O painel é parte de dois projetos de cooperação entre o PPGAS/UFAM e a Universidade de Helsinki. O projeto Co-Conhecer – estudos indígenas sobre linguagens, conhecimentos tradicionais e meio ambiente numa colaboração entre Finlândia e Amazônia e do Consórcio internacional EDGES.

A participação dos pesquisadores da UFAM conta com apoio financeiro do Projeto EDGES, do Ministério da Educação da Finlândia e apoio complementar da Fundação de Amparo a Pesquisas do Estado do Amazonas (FAPEAM) e do Conselho Nacional de desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (CNPq).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *